Faça parte da rede aqui!
Fique por dentro das últimas notícias, eventos, debates e publicações científicas mais relevantes.

Plenária de mobilização para a campanha “O Brasil precisa do SUS” reúne mais de 100 entidades

No dia 7 de dezembro, mais de 100 entidades estiveram reunidas em plenária organizada pelo movimento Frente pela Vida para reafirmar o compromisso na campanha O Brasil precisa do SUS.  O lançamento oficial será na próxima terça,  15 de dezembro, às 14 horas, com uma cadeia de transmissão no YouTube e demais redes sociais. O objetivo da mobilização  é valorizar, defender e fortalecer o SUS, e as primeiras ações são a garantia do orçamento emergencial e novos investimentos, com a revogação da EC 95 e a organização de uma campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 ampla, transparente e efetiva. 

Coordenada por Gulnar Azevedo, presidente da Abrasco, a reunião contou com a presença de parlamentares, centrais sindicais, movimentos estudantis, coletivos que representam diversas populações, entidades de comunicação e imprensa, além de associações médicas e científicas.

Logo na abertura da plenária, Gulnar ressaltou a importância do SUS na resposta à pandemia e a necessidade da continuidade do orçamento emergencial e revogação da EC 95 para a garantia de recursos e a bandeira pela vacina para todas e todos: “Estamos em uma grande luta. A Frente pela Vida é um movimento que está atuando desde o primeiro semestre contra as iniciativas de desmonte do SUS. No dia 9 de junho, o movimento reuniu mais de 600 entidades em uma marcha virtual, devido aos 38 mil óbitos, atingidos naquela época. Desde então, a Frente tem se mobilizado com as entidades parceiras para que o SUS seja defendido e com uma grande ação para o dia 15, com o lançamento da campanha O Brasil precisa do SUS”.

Entidades e parlamentares reafirmaram seus compromissos

O ex-ministro da saúde Arthur Chioro também participou da reunião e reforçou a adesão e comprometimento com a campanha ao relembrar que os 47 anos de história do Programa Nacional de Imunização (PNI). Chioro chamou a atenção para os desmontes promovidos pelo governo federal e a importância da vacinação: “A vacina não vai resolver todos os problemas, mas vai amenizar. Além da pandemia, não podemos fechar os olhos também para o desmonte da política de saúde mental que está acontecendo neste momento”.

Ricardo Patah, líder da União Geral dos Trabalhadores (UGT) reforçou em sua fala que a saúde é um dos temas mais caros aos trabalhadores e às trabalhadoras: “Queremos a valorização do SUS e daqueles que estão na linha de frente. Então, recebam o apoio da UGT e demais centrais sindicais”

A representante da Frente Parlamentar em Defesa da Universidade Pública, deputada Margarida Salomão, participou e enfatizou a importância do SUS no momento atual. Segundo a parlamentar, o sistema é fundamental para a população: “O SUS é um único recurso que o povo tem para enfrentar de uma forma justa os efeitos malignos da pandemia. Lutemos para que os recursos orçamentários sejam recompostos”.

A Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC) destacou a importância da campanha na fala de Maria Inez Padula: “A questão da vacina é importante, mas e o dinheiro? Existem várias propostas de APS, inclusive uma que pode desmontar o que mais fortaleceu a saúde durante a pandemia que é a Estratégia Saúde da Família, que com suas equipes multidisciplinares têm como manter uma rotina adequada para as síndromes gripais, cenário fundamental nesse momento”.

A ausência de uma liderança nacional por parte do Ministério da Saúde foi destacada por Lúcia Souto, presidente do Cebes. Em sua fala, Lúcia não poupou críticas à política de desmonte do atual governo: “A Plenária é uma ação em um momento em que a vida política brasileira está uma catástrofe sanitária. A ausência radical do Ministério da Saúde, em um contexto que é o desmonte do SUS no atacado, seja com o desfinanciamento, demonstra que sem o SUS é barbárie. Temos que arregimentar forças como essa plenária para ampliar esse campo político”.

A fala de encerramento foi de Fernando Pigatto, presidente do CNS, que comemorou o registro histórico dessa construção que as entidades estão fazendo conjuntamente: “No dia a dia as coisas vão acontecendo. Desde agosto, não recebemos um retorno do Ministério da Saúde sobre o plano de enfrentamento que foi entregue, com objetivo de salvar mais vidas. Agora começamos outra luta pela saúde mental. Não teremos descanso e vamos abraçar a causa da vacina para todas e todos! Esses avanços tem que ser movimentos com apoio da população, não podemos recuar. A campanha começa dia 15, mas não irá parar por aí”

Disponíveis os materiais para divulgação da campanha

Os materiais para o dia 15, data do lançamento oficial da campanha, também foram apresentados e já estão disponíveis. São banners, imagens e informativos para sites e redes sociais. Eles podem ser encontrados no site da Frente pela Vida: https://frentepelavida.org.br/

Participe dessa campanha pelo SUS e pela Vida!

Assista o ato de lançamento da campanha O Brasil precisa do SUS na TV Abrasco:

 

Rede APS

Você deve estar logado para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: