Faça parte da rede aqui!
Fique por dentro das últimas notícias, eventos, debates e publicações científicas mais relevantes.

Infecção e transmissão por SARS-CoV-2 em crianças: evidência disponível

Quando comparadas com os adultos, as crianças são geralmente menos afetadas pelas formas mais graves de Covid-19. No entanto, com o retorno às atividades presenciais nas escolas, cresce a preocupação sobre o risco de infecção e transmissão do SARS-CoV-2 em crianças. Por isso, neste boletim apresentamos algumas evidências disponíveis sobre a infecção e transmissão do vírus neste grupo etário.  

Em estudo de coorte prospectivo envolvendo 1236 participantes de 310 famílias, desenvolvido de agosto de 2020 a abril 2021 nos estados de Utah e Nova York, encontrou-se que adultos e crianças de qualquer idade, inclusive bebês, foram submetidos a risco similar de infecção por SARS-CoV-2. A taxa de incidência de infecção entre adolescentes de 12 a 17 anos foi de 6,0 por 1000 pessoas-semana (IC de 95%, 3,0-11,7); em crianças de 5 a 11 anos foi de 4,4 por 1000 pessoas-semana (IC de 95%, 2,5-7,5); em crianças de até 4 anos foi de 6,3 por 1000 pessoas-semana (IC de 95%, 3,6-11,0); e em adultos de 18 anos ou mais foi de 5,1 por 1000 pessoas-semana (IC de 95%, 3,3-7,8).

Além disso, os casos de infecção assintomática foram mais comuns em crianças de até 4 anos (52%) e de 5 a 11 anos (50%). Nos adolescentes de 12 a 17 anos, os casos assintomáticos alcançaram 45% e nos adultos de 18 anos ou mais, 12%. Os autores também estimaram que, nos domicílios com pelo menos um caso de infecção por Covid-19 em crianças, o risco médio de infecção intradomicílio foi elevado (52%, variação, 11% -100%). (Dawood et al., 2021).

Resultados similares foram encontrados em outro estudo de coorte realizado em Ontário, Canadá, no período de junho a dezembro de 2020, abrangendo 6.280 famílias com casos de Covid-19 em crianças menores de 18 anos. Observou-se que as crianças de até 3 anos de idade tiveram maior chance (OR 1,43; IC 95%, 1,17-1,75) de transmissão de SARS-CoV-2 para os contatos domiciliares quando comparados com adolescentes de 14 a 17 anos. (Paul et al., 2021)

Em pesquisa realizada com 192 pessoas de até 22 anos com infecção por SARS-CoV-2 atendidas no Hospital Geral de Massachusetts, encontrou-se que a carga viral na nasofaringe detectada nas participantes nos dois primeiros dias de sintomas foi mais alta do que em adultos hospitalizados com doença grave (P = 0,002). Também, observou-se que os sintomas em crianças e adultos jovens são muito inespecíficos, podendo ser facilmente confundidos com manifestações clínicas de outras doenças. Somente 51% dos casos com Covid-19 agudo apresentaram febre. (Yonker et al, 2020)

Os resultados das pesquisas sugerem que os casos de Covid-19 em crianças podem estar sendo subestimados devido ao fato de grande parte deles ser assintomático. Questão preocupante, porque, como mostram as pesquisas, as crianças, ainda que assintomáticas, podem ter elevadas cargas virais e transmitir o vírus. Portanto, é necessário que as medidas de prevenção e controle da Covid-19 – como distanciamento e isolamento social, uso adequado de máscaras, lavagem frequente das mãos e vacinação – devem ser promovidas e fortalecidas tanto em adultos como em crianças (Dawood et al., 2021; Paul et al., 2021; Leal et al, 2020; Munoz et al, 2021). Além disso, Yonker et al. (2020) destacam a importância de realizar ações de rastreamento de rotina com todas as crianças nas escolas a fim de evitar a disseminação do vírus nos domicílios para pessoas mais susceptíveis, levando em conta que a maioria dos casos neste grupo é assintomático ou apresenta sintomas inespecíficos.

Diana Carolina Ruiz, doutoranda que contribui com a Rede APS

Referências

Dawood  FS, Porucznik  CA, Veguilla  V,  et al.  Incidence rates, household infection risk, and clinical characteristics of SARS-CoV-2 infection among children and adults in Utah and New York City, New York.  JAMA Pediatr. Published online October 8, 2021. doi:10.1001/jamapediatrics.2021.4217 Acesso: 14 out 2021

Munoz FM. If Young Children’s Risk of SARS-CoV-2 Infection Is Similar to That of Adults, Can Children Also Contribute to Household Transmission? JAMA Pediatr. Published online October 08, 2021.  doi:10.1001/jamapediatrics.2021.4225 Acesso: 14 out 2021

Paul  LA, Doneman  N, Scwartz  KL,  et al.  Association of age and pediatric household transmission of SARS-CoV-2 infection.   JAMA Pediatr. Published online August 16, 2021. doi:10.1001/jamapediatrics.2021.2770 Acesso: 14 out 2021

Yonker LM, Neilan AM, Bartsch Y, et al. Pediatric Severe Acute Respiratory Syndrome Coronavirus 2 (SARS-CoV-2): Clinical Presentation, Infectivity, and Immune Responses. The Journal of pediatrics. Vol 227, p 45-52. Published online August 19, 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jpeds.2020.08.037 Acesso: 14 out 2021

 

 

Rede APS

Você deve estar logado para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: