Faça parte da rede aqui!
Fique por dentro das últimas notícias, eventos, debates e publicações científicas mais relevantes.

Arquivo Mensal junho 2022

Comemoração 12 anos de Rede APS

A Rede de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde foi criada em junho de 2010 e tem como objetivo o de proporcionar a comunicação e articulação entre pesquisadores, profissionais, usuários e gestores da APS. Busca também promover a melhoria da utilização dos resultados em pesquisa para qualificar a gestão e potencializar o conhecimento.

Atualmente temos 5.502 cadastros em nosso site. O portal é o cadastro de pesquisadores e pesquisas em APS onde oportuniza a divulgação de trabalhos e o debate entre os integrantes da comunidade por meio de informes, fóruns, entrevistas, notícias, eventos, entre outros.

A Rede é desenvolvida pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) com o apoio do Conselho Nacional de Saúde e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Temos como instituições apoiadoras:
Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn)
Associação Brasileira de Enfermagem de Família e Comunidade (ABEFACO)
Associação Brasileira de Ensino Odontológico (ABENO)
Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM)
Conselho Nacional de Saúde (CNS)
Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS)
Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS)
Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (CONACS)
Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)
Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC)

Cadastre-se no site e participe da Rede de Pesquisa em APS. Acompanhe nossas redes sociais também.

ABENO realizará sua 57ª. Reunião de 06 a 09 de julho de 2022.

A 57a Reunião da ABENO será realizada de 06 a 09 de julho de 2022, de modo híbrido com organização sediada em Lajeado (RS), sob coordenação do Prof. Andreas Varvaki Rados, Coordenador do Curso de Graduação em Odontologia da Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES).

Convidamos você que é membro da Rede APS da ABRASCO a participar desta 57.a Reunião Anual ABENO cuja programação conta com a participação de renomados conferencistas que irão abordar as diferentes vertentes do tema central do evento “O projeto político-pedagógico do curso e as diretrizes curriculares nacionais para a odontologia”.  Também haverá apresentação de trabalhos na modalidade pôster e o “Seminário ensinando e aprendendo”.

Confira a programação completa em: https://57reuniao.abeno.org.br/

Na quinta-feira pela manhã, dia 07/07/2022 acontecem as reuniões paralelas, com acesso livre. O link para acesso consta da programação: https://57reuniao.abeno.org.br/07-de-julho/

O Grupo temático de Saúde Bucal Coletiva da ABRASCO, sob coordenação dos professores Maria Ercilia de Araújo (FOUSP), Otacílio Batista de Souza Netto (UFPI) e Sonia Cristina Lima Chaves (UFBA) participa em mais esta reunião anual promovendo sua reunião aberta.

A reunião paralela das residências terá a participação da Profa. Luana Pinho de Mesquita Lago, (FORP-USP) abordando o tema “Residências e Resistências: (Re) construindo a interprofissionalidade no cuidado em saúde. Mediação: Ana Carolina Oliveira Peres (UNISUL); Daniela Lemos Carcereri ( UFSC) e Renata Goulart Castro (UFSC).

 

O SUS e APS-ESF serão discutidos também em conferências e painéis:

A conferência 2 tem como tema: O projeto político-pedagógico – o papel do Conselho Nacional de Saúde na Avaliação de Cursos de Odontologia.

Conferencista: Sonia Maria Lemos (UEA/Conselho Nacional de Saúde)

Coordenação: Mario Uriarte Neto (ABENO)

Na sexta–feira, 08/07/2022, às 14h, o tema 4 tratará do “Consenso ABENO sobre estágios curriculares obrigatórios na formação em odontologia”.

Conferencistas: Luís Roberto Augusto Noro (UFRN), Gustavo Pina Godoy (UFPE)

Coordenação: Daniela Lemos Carcereri (UFSC)

 

AGENDE-SE!!   PARTICIPE!! DIVULGUE A 57.a REUNIÃO DA ABENO DE 07 A 09 DE JULHO  DE 2022!!

Esperamos você lá!

Profa Vania Regina Camargo Fontanella

Presidente da ABENO

Hoje às 16h terá o #esquenta abrascão com o tema Legados da pandemia: lutas e aprendizados para o campo da Saúde Coletiva

🔎 #EsquentaAbrascão debate enfrentamentos da área à Covid-19

📆 Quinta, 23 de junho

⏰ Às 16 horas

👥 Convidados : Diana Anunciação (UFRB, Abrasco), Gulnar Azevedo e Silva (IMS/UERJ), Lucas Rodrigo B.Leite (UFAM), Marcos Sabaru (APIB), Ricardo Rodrigues Teixeira (DMP/FM/USP)

📍Coordenação : Estela Aquino (ISC/UFBA, Abrasco), Lígia Kerr (UFC, Abrasco), Pedro Cruz (UFPB, Abrasco)

📺 Assista no Youtube/TV Abrasco

Movimentos sociais e ONGs discutem ações para superação da fome de forma estrutural

Um grande chamamento à sociedade para o combate à fome no Brasil, já sabida por quem a vivencia e que ganhou contornos dramáticos com a divulgação dos dados do 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, no último dia 8. É o que pretende o Encontro Nacional Contra a Fome. Iniciativa de movimentos sociais, organizações não-governamentias, grupos de pesquisas e demais entidades da sociedade civil que atuam na temática da segurança alimentar e nutricional e da saúde, dentre elas a Abrasco – Associação Brasileira de Saúde Coletiva, o evento acontece na próxima segunda-feira, 20 de junho e vai até o dia 23, na sede da Ação da Cidadania, no Rio de Janeiro.

No Brasil, são 33,1 milhões de pessoas vivem com insegurança alimentar grave. Os dados foram obtidos entre novembro de 2021 e abril de 2022, e sinalizam que milhares de famílias não têm acesso cotidiano aos alimentos. Confira a matéria da Abrasco.

Para Elisabetta Recine, integrante do Grupo Temático Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva, da Abrasco, e da comissão organizadora do evento, o momento exige tanto reflexão sobre os números da fome como ação emergencial e retomada das estratégias que resultaram na redução drástica destes números entre 2003 e 2016, construindo assim caminhos urgentes para virar de vez esta página da nossa história.

“Seis a cada 10 pessoas em nosso país amanhecem o dia sem ter a certeza de que poderão se alimentar de maneira suficiente, sem falar na qualidade do que poderão comer. Essa insegurança resulta em algo catastrófico – 33 milhões de pessoas tendo certeza de que viverão mais um dia com fome. São números que chamam a cada uma e cada um de nós a uma indignação ativa, que precisam nos mobilizar para mudar esta situação de maneira estrutural e perene”, destaca a abrasquiana.

Elisabetta participará do painel final do encontro com o tema “Brasil sem Fome e com Comida de Verdade”, no dia 23. A Abrasco e a Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável oferecerão uma atividade na tarde do dia 22 com o tema “O combate à fome e a promoção da alimentação adequada e saudável: (re)conectando as dimensões do DHAA nas políticas públicas”. “Já há inúmeras iniciativas que se dirigem da assistência alimentar à defesa de políticas públicas e trazem para o presente as possibilidades de um futuro menos injusto e cruel”, completa Recine, também da coordenação da Conferência Popular por Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional.

Também mobilizada pelos dados e estudos divulgados no V Encontro Nacional de Pesquisadores em Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional, a Abrasco lançou a nota “33 milhões de pessoas com fome – a indignação nos chama para a ação!“, que ressalta o papel do SUS neste cenário devastador.

“O Sistema Único de Saúde (SUS) é estratégico para a garantia do Direito à Alimentação Adequada e Saudável, intrínseco à garantia do acesso alimentar e os impactos desse cenário para o SUS são diversos, considerando a complexificação das demandas de cuidado nutricional diante da coexistência e sinergia entre os quadros de fome, insegurança alimentar e nutricional, Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), obesidade e outras formas de má nutrição associadas às carências de micronutrientes. Esse contexto só reforça a importância dos esforços compartilhados de fortalecimento do SUS e do SISAN, nas esferas federal, estadual e municipal, por parte dos atores, sujeitos e organizações que militam no campo dos Direitos à saúde e à alimentação e nutrição no país”. Leia a nota na íntegra.

Programação: Após a abertura, no dia 20, o Encontro Nacional Contra a Fome terá três grandes blocos – As Causas da Fome; As Consequências da Fome; e As Soluções para a Fome, um em cada dia (21, 22 e 23/06). No encerramento será elaborado um documento, integralmente discutido e ratificado durante os debates, que vai representar um posicionamento conjunto das instituições presentes ao Encontro sobre a fome e a atual situação do país.

A programação completa está disponível no site do Encontro. O evento será restrito para convidados, mas com transmissão online e gratuita para quem se cadastrar na página eletrônica.

Entre os parceiros do Encontro, organizado pela Ação da Cidadania, estão: ABRASCOInstituto Fome Zero, ActionAid, GT Agenda 2030, Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs), Rede Evangélica Nacional de Ação Social (RENAS), Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (FONSANPOTMA), Marcha das Margaridas, Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG), Conferência Popular e Autônoma de SAN, Conselho de presidentes de CONSEAS Estaduais (CPCE), GT Indígena Conferência Nacional Popular de Segurança e Soberania Alimentar, Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), OXFAM Brasil, OAB Nacional, MST, SEFRAS e Frente Nacional Contra a Fome. Leia a matéria completa do Brasil de Fato.

Abrasco enviou novo parecer à Anvisa sobre o uso da Coronavac em crianças dos 3 aos 5 anos

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) informa que enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) seu parecer sobre o uso da Coronavac para a imunização de crianças dos 3 aos 5 anos. A informação consta nas redes sociais oficiais da Associação: @abrascooficial, acesse através do link (https://www.instagram.com/p/CfEQlgcs6XU/) ou clique aqui.

Ainda em Nota, a Abrasco agradece a todos que entraram em contato solicitando esclarecimentos e reforça seu compromisso com a vida da população brasileira e pela garantia da saúde, da democracia e do SUS.

Amanhã é o último dia do 2º lote de inscrições para o 13º Abrascão

O 13º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva acontecerá em Salvador, Bahia de 21 a 24 de novembro de 2022 e terá como tema: Democracia é Saúde: diversidade, equidade e justiça social.

 

Sexta feira (amanhã), 24 de junho de 2022, é a data final para se inscrever no Abrascão 2022 com os valores do 2º lote. Consulte abaixo os preços e se inscreva pelo site oficial, acesse o link: (https://www.saudecoletiva.org.br/inscricoes/) ou clique aqui.

 

Taxas de Inscrição (Valores expressos em Reais)
Não serão aceitas inscrições no local

Categoria   Até 24/06/2022 Até 16/09/2022 Até 01/11/2022
Profissional Associado (***)
 
390,00
540,00
650,00
Profissional Não Associado (****)
 
650,00
810,00
920,00
Pós-Graduando Associado (*) (***)
 
290,00
410,00
490,00
Pós-Graduando Não Associado (*)
 
490,00
620,00
700,00
Graduando Associado (*) (***)
 
220,00
300,00
360,00
Graduando Não Associado (*)
 
370,00
460,00
520,00
Graduando de Saúde Coletiva Associado (*) (***)
 
150,00
200,00
240,00
Graduando de Saúde Coletiva Não Associado (*)
 
250,00
310,00
350,00
Movimentos Sociais (**)
 
220,00
300,00
360,00

 

(*) Inscrições nas categorias Graduando e Pós-graduando serão aceitas, exclusivamente, mediante o envio do comprovante de matrícula ou declaração da Instituição de Ensino para o e-mail inscricao2022@saudecoletiva.org.br.
(**) Inscrições na categoria Movimentos Sociais serão aceitas, exclusivamente, mediante o envio de declaração assinada por responsável pela entidade ou coletivo para o e-mail inscricao2022@saudecoletiva.org.br. Profissionais de saúde e estudantes de pós-graduação e graduação da área da saúde não são elegíveis para esta categoria.
(***) As inscrições nas categorias de Associado da ABRASCO serão aceitas, exclusivamente, mediante confirmação da quitação da anuidade. NÃO é necessário enviar comprovante de pagamento.
(****) Como associar-se à Abrasco ou renovar a sua anuidade

O pagamento da anuidade Abrasco é realizado na área restrita de cada associado no site da Abrasco. Para acessá-la, clique aqui

Caso não saiba a sua senha de associado, clique em esqueci minha senha de associado para criar uma nova.

Se ainda não é associado, você pode realizar agora o seu  Cadastro na Abrasco.

VALORES DAS ANUIDADES INDIVIDUAIS: 
R$ 50,00         Graduandos de Saúde Coletiva
R$ 100,00       Graduandos de todas as áreas
R$ 150,00       Pós-graduandos de todas as áreas
R$ 200,00       Profissionais de todas as áreas

Para mais informações, acesse www.abrasco.org.br/associados ou entre em contato por e-mail (associado@abrasco.org.br) ou Whatsapp (21 98578-1843).

Esquenta Abrascão debate enfrentamentos da área à Covid-19

Ainda em curso, a pandemia da Covid-19 apresenta consequências sucessivas na saúde, tomadas aqui em uma perspectiva ampliada refletindo, portanto, impactos econômicos, políticos, sociais, educacionais, psicológicos, tecnológicos, comunicacionais e éticos. Fenômeno marcante e marcador no tempo e no espaço, ela alcança graus e magnitudes variadas e extremamente desiguais em países, governos, empresas, instituições, organizações, grupos, famílias, pessoas.

Quando emergiu, em dezembro de 2019, o coronavírus encontrou um contexto de desigualdades e iniquidades, precarização e retrocessos nas politicas sociais, desfronteirização, globalização e hiperconexões que favoreceram seu alcance. Reciprocamente, ele contribuiu para a intensificação desses processos, precipitando crises – novas, latentes, ofuscadas ou agravadas àquelas já em curso. Essas crises e questões expostas demandam soluções e respostas, igualmente, aceleradas de cuidado – institucionalizado ou não – nos âmbitos coletivo e individual, público e privado.

Diante desse cenário, esta sessão do #EsquentaAbrascão propõe refletir e discutir sobre os legados da pandemia decorrentes de aprendizagens, enfrentamentos, agenciamentos, avanços e conquistas para o campo da Saúde Coletiva, considerando o compromisso da área com o cuidado democrático, ético, equânime e com a justiça social frente à um processo que segue em aberto e desafiador.

Legados da pandemia: lutas e aprendizados para o campo da Saúde Coletiva
Data: 23 de junho
Horário16 horas

Convidados:
Diana Anunciação– Professora da Universidade do Recôncavo Baiano e vice-presidente da Abrasco (UFRB, Abrasco)
Gulnar Azevedo e Silva – Professora Titular do Instituto de Medicina Social Hesio Cordeiro da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/UERJ) e presidente Abrasco 2018 – 2021
Lucas Rodrigo B.Leite – Professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM)
Marcos Sabaru – Assessor Político da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB)
Ricardo Rodrigues Teixeira – Professor Titular do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (DMP/FM/USP)

Coordenação:
Estela Aquino – Professora do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia e vice-presidente da Abrasco (ISC/UFBA/Abrasco)
Lígia Kerr – Professora da Universidade Federal do Ceará e vice-presidente da Abrasco (UFC/Abrasco)
Pedro Cruz – Professor da Universidade Federal da Paraíba e Conselheiro da Abrasco (UFPB, Abrasco)

Assista na TV Abrasco:

Live preparatória para Conferência Livre de Saúde debate serviços de Referência Territorial

A Abrasco compartilhou em seu site a live preparatória para Conferência de Saúde intitulada “Serviços de referência territorial, cuidado à saúde e articulação de redes”, nós da Rede de Pesquisa em APS compartilhamos a matéria aqui no site. Para ler na íntegra clique aqui.

Com o objetivo de chamar a atenção para a importância de uma saúde, gratuita e universal, a Abrasco, juntamente com as outras entidades da Frente pela Vida e demais movimentos sociais , chama toda a sociedade brasileira para construir a Conferência Nacional Livre, Democrática e Popular de Saúde, que acontecerá no dia 5 de agosto.

A TV Abrasco receberá as lives preparatórias. Ao total, serão 4 transmissões. Na quarta-feira (29), a partir das 19h, acontece a segunda mesa, que vai debater Serviços de Referência Territorial, Cuidado à Saúde e articulação de redes. 

 

 

 


Dia 29/06 – Quarta-feira, às 19h

Serviços de Referência Territorial, Cuidado à Saúde e articulação de redes
Expositores: Nésio Fernandes (Conass); Lígia Giovanella (ENSP/Fiocruz e Rede APS/Abrasco) e Túlio Franco (ISC/UFF e Rede Unida) 
Coordenação: Claudia Travassos (Fiocruz e Cebes)

Transmissão: TV Abrasco

 

Assista aqui a última live preparatória sobre Financiamento da saúde

Assista ao 1o Seminário 2022 Rede APS

A Rede de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde da ABRASCO realizará o 1º Seminário 2022 Rede APS com o tema: “Previne Brasil: destruição da APS no SUS? Aspectos críticos e proposições para o financiamento de uma APS integral, resolutiva, de base territorial e comunitária”. O evento acontecerá no dia 8 de julho, das 9h às 12h e será transmitido pelo canal do YouTube TV Abrasco (clique aqui para assistir).

O Seminário virtual será aberto a todo público e é um evento preparatório para a Conferência Livre, Democrática e Popular de Saúde 2022 que acontecerá no dia 5 de agosto de 2022.

 

Programação do 1º Seminário da Rede APS 2022

Previne Brasil: destruição da APS no SUS? Aspectos críticos e proposições para o financiamento de uma APS integral, resolutiva, de base territorial e comunitária

 

Data: 8 de julho 2022
Horário: 9h-12h
Transmissão: Youtube TV Abrasco

(Link do evento: https://www.youtube.com/watch?v=zBcK3OsH4kg)

 

Mesa de Abertura (9h-9h30min)

Representantes:

Rosana Onocko – Abrasco

Conceição Silva – CNS

Sandro Rodrigues – Conass

Rodrigo Oliveira – Cosems

Roberto Tapia – Opas.

 

Mesa e Debate (9h30min-12h)

Proposta para o financiamento do SUS – Francisco Rózsa Funcia (ABrES)

Impactos do Previne no financiamento da APS – José Luiz de Paiva (Cosems RJ) e Mariana Alves Melo (Doutoranda da FSP/USP)

Proposições para uma APS integral, resolutiva, de base territorial e comunitária – Luiz Augusto Facchini (Rede APS)

Coordenação: Ligia Giovanella (Rede APS)

Rede APS divulga o documentário “Saúde tem Cura”, de Silvio Tendler

 

O documentário “Saúde tem Cura”, sobre o Sistema Único de Saúde (SUS), dirigido pelo cineasta Silvio Tendler, foi lançado na última quarta-feira (08 de junho) e pode ser assistido gratuitamente através do canal do YouTube da produtora Caliban Cinema, possui mais de uma hora e meia de duração e foi realizado durante a pandemia da Covid-19. O filme foi produzido com o apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes).

Saúde tem Cura é um filme de defesa ao SUS, único sistema de saúde do mundo presente em mais de 5 mil municípios e que atende mais de 190 milhões de pessoas gratuitamente, apesar do desfinanciamento dos últimos tempos. Silvio Tendler faz um resgate histórico, mostrando aos telespectadores como era o Brasil antes do SUS, aborda a luta para a sua criação, traça um panorama da atualidade e fragilidades do sistema diante a falta crônica de investimento e pensa nas potencialidades e o futuro da saúde pública. O documentário conta com a participação de usuários, profissionais da área da saúde e representantes da sociedade civil na forma de entrevistas. Entre os profissionais da saúde que participaram do filme estão: José Gomes Temporão (ex-Ministro da Saúde), Drauzio Varella, Margareth Dalcolmo (Fiocruz), Claunara Schilling Mendonça (Médica de Família e Comunidade e que faz parte da Rede APS), entre outros. A médica e diretora executiva da Anistia Internacional Jurema Werneck também foi entrevistada.

Nós da Rede APS, aproveitamos para convidar todos, todas e todes para assistir o documentário que assim como o o SUS é público, gratuito e universal. O trailer está disponível no YouTube (https://www.youtube.com/watch?v=u3iQ6XKzp9E) ou clique aqui.

O filme pode ser assistido através do link (https://www.youtube.com/watch?v=b-kZMfwvKsM) ou clique aqui.