Faça parte da rede aqui!
Fique por dentro das últimas notícias, eventos, debates e publicações científicas mais relevantes.

Documento CONASS/ CONASEMS – Guia orientador para enfrentamento da pandemia na Rede de Atenção à Saúde

O Conasems em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), lançou nesta quarta-feira (6) o Guia orientador para enfrentamento da pandemia na Rede de Atenção à Saúde.

A partir da preocupação da APS em relação às demais situações de saúde, em especial as condições crônicas, frente ao enfoque dado à pandemia de Coronavírus, o instrumento foi estruturado com o apoio do Hospital Albert Einstein.

A estratégia busca reforçar as ações de saúde para as outras condições que não o Covid-19, tendo em vista que a mobilização da saúde frente à pandemia tende a desorganizar o sistema. O desafio é garantir o cuidado a partir da dinâmica imposta pela realidade pandêmica, respondendo às situações de saúde já existentes e aquelas que se apresentam a cada dia.

Três eixos descrevem a organização e integração das redes: atenção ao evento agudo de casos de SG (Síndrome Gripal) ou SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), suspeitos ou confirmados para Covid-19, coordenada para garantir a resposta das RAS de Urgência e Emergência; o monitoramento dos casos de SG/SRAG em usuários com condições crônicas até o restabelecimento completo e término do isolamento domiciliar; e o acompanhamento longitudinal das condições crônicas nas Redes de Atenção à Saúde.

A ênfase das ações listadas pelo instrumento está na integração das atenções Primária, Especializada, Hospitalar e Materna e no monitoramento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio de uma rede estruturada a partir da população, tendo a APS como ordenadora do cuidado para outros pontos de atenção – do domicílio ao leito hospitalar (Domicílio; Unidade Básica de Saúde; Ambulatório de Atenção Especializada; Maternidade de Alto Risco com leitos de UTI Neonatal e Maternidade de Risco Habitual; Hospital Geral com Enfermaria; Hospital de Campanha com Enfermaria; Hospital com Leitos de UTI; e Hospital de Campanha com UTI). “Dessa forma, buscamos ofertar uma atenção à pessoa no lugar certo, no tempo certo e com qualidade, atuando também no retorno ao domicílio, com foco na continuidade da atenção. Isso demanda que os pontos sejam, de fato, integrados”, ressaltou o consultor do Conass, Marco Antonio Bragança.

Acesse o documento Instrumento-Orientador-Conass-Conasems

Rede APS

Você deve estar logado para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: