Faça parte da rede aqui!
Fique por dentro das últimas notícias, eventos, debates e publicações científicas mais relevantes.

Está disponível o terceiro número da APS em Revista

A  APS   em   Revista   chega   ao  seu  terceiro número  de  2021 e  com  mais  de  160  mil acessos  registrados 1em  sua  plataforma,  e ainda  reverbera  fortemente os  efeitos  da maior   tragédia   sanitária   que   se   abateu sobre  a  humanidade  nos  últimos  séculos.  A pandemia  da  COVID-19,  que  completa  dois anos  desde  o  primeiro  caso  identificado 2, trouxe inúmeros desafios ao modus operandi dos sistemas de saúde.  Com efeito, as consequências devastadoras causadas  pela  rápida  disseminação  do  vírus colocaram  em  evidência  a  necessidade  de uma   ampla   coordenação   e   solidariedade que  pudessem  preservar  vidas  e  garantir  a saúde  de  todos  e  todas.  A  divulgação  de mais  de  120  mil  artigos  científicos  voltados ao  tema, bem  como  o  desenvolvimento  de inúmeras    vacinas, proporcionaram    uma poderosa barreira de contenção, associadas às medidas de distanciamento social, uso de máscaras     e     higienização     permanentes, trazendo  alívio  e  esperança  às  pessoas  que tiveram acesso a essas medidas. Neste contexto, a Atenção Primária à Saúde, para  além  de  sua  permanente  preocupação com  a  prestação  de  serviços  essenciais  de saúde   para   a   população,   teve   que   lidar também  com  os  efeitos  da  pandemia  sobre sua prática cotidiana e estratégica.Por causa disso, este número busca retratar em um primeiro bloco experiências vivenciadas  nesta  pandemia  quanto  à  sua lógica  e  ação. 

O  primeiro  artigo  aborda as atividades    e    serviços    realizados    pelos profissionais  do  NúcleoAmpliado  de  Saúde da    Família    e    Atenção    Básica    em    Belo Horizonte,    Minas    Gerais,      durante    a pandemia.     

O   segundo   artigo      aborda   o controle  glicêmico  à  distância  dos  idosos diabéticos  insulinizados  através  da  atuação do  Núcleo  de  Apoio  à  Saúde  da  Família  em , setembro de 2021Recife,  Pernambuco.   

O  terceiro  artigo,  por sua  vez,  discute  o  incentivo  à  prática  da atividade física e as estratégias do NASF em meio  à  Pandemia  de  Covid-19  em  Londrina, Paraná.

O segundo bloco trata, no  quarto artigo, da caracterização  e  perfil  do  desenvolvimento de    crianças    em    puericultura    de    uma Estratégia de Saúde da Família em Sapucaia do  Sul,  Rio  Brande  do  Sul. 

Na  sequência,  é discutida  no  quinto  artigo  a  construção  de uma linha guia para hipertensos e diabéticos  na  Atenção  Primária  à  Saúde  em Camaçari,   Bahia.  

O   sexto   artigo   trata   da hipertensão   arterial   como   precedente   a ocorrência  de  doenças  cardiovasculares  em uma região popular de Salvador, Bahia.

A   sessão   Debates   e   Discussões   traz   dois artigos  (um deles denominado Notas Técnicas),     convidados     para     apresentar pontos de vista sobre a APS em um contexto de   formulação   de   posições   de   natureza estratégica e aplicada.  Nesta linha, o sétimo artigo traz  um  debate  sobre o  trabalhador comunitário   de   saúde   e   suas   ações   em resposta   aos   novos   desafios   enfrentados para dar continuidade à atenção à saúde das pessoas assistidas. 

Por    fim,    o    oitavo    artigo apresenta    e descreve a iniciativa “APS Forte”, realizada em 2020 e dedicada a mapear o enfrentamento à pandemia da COVID-19 na APS  no  Brasil  na  geração  de  conhecimento para o aumento da cooperação e solidariedade entre os trabalhadores, gestores, usuários e especialistas da APS.

Ao finalizar este ano, a Editoria Cientifica da APS    em    Revista,    em    um    momento    de expectativas  e esperanças,  deseja a todos  e todas   um   ano   de   2022   de   superação   e conquistas.

Acesse a revista em – https://apsemrevista.org/aps

Rede APS

Você deve estar logado para postar um comentário

%d blogueiros gostam disto: